• Pr. Carlos

DIA DE AÇÕES DE GRAÇAS

“Rendei graças ao Senhor, porque ele é bom” Sl 136.1

data:image/gif;base64,R0lGODlhAQABAPABAP///wAAACH5BAEKAAAALAAAAAABAAEAAAICRAEAOw==

​​


Na última quinta-feira do mês de novembro (26/11/2015), foi comemorado o dia de ações de graças. Neste sentido, creio que é uma ótima oportunidade de vermos o que a Bíblia nos ensina sobre a gratidão, prática importante na vida cristã. Assim, iremos meditar no salmo 138 que é, a meu ver, um lindo poema de gratidão ao nosso Deus por quem ele é e pelos seus feitos.

O salmo 138 é um cântico individual de gratidão a Deus. Neste Salmo, Davi está grato pelo fato de que suas orações foram respondidas, e, nesta expressão de gratidão, ele deixou para nós um belo exemplo de como devemos ser gratos ao nosso Deus pelo livramento, cuidado e proteção que ele nos dá.

A ocasião específica, ou seja, o contesto histórico do salmo em questão é desconhecida, no entanto, quando lemos os versículos 3, 6 e 7 podemos saber o motivo que levou o poeta Davi a compor estes versos inspirados.

Posto isso, convido você a refletir e aprender como Davi entendia e praticava a gratidão a Deus.


1. Como um ato feito com inteireza de coração (v1).


“Render-te-ei graças, Senhor, de todo o meu coração”.

Davi rende graças ao Senhor com o mais profundo do seu ser. Com integridade de coração, com devoção, empenho e com todo o fervor que ele era capaz. Noutras palavras, a gratidão de Davi não é só de lábios, mas de coração.


2. Como um testemunho público (v1b).


“Na presença dos poderosos te cantarei louvores”.

Davi rende graças a Deus publicamente por pedidos que ele fez em particular. Ele tinha disposição de louvar ao Senhor diante dos poderosos, ou seja, mesmo na presença daqueles que tem autoridade, o salmista não se intimida em salmodiar ao Deus verdadeiro. Assim, não devemos ter vergonha ou ser inibidos no momento de reconhecer as bênçãos que Deus tem derramado sobre nós. Ações de graças é uma grande oportunidade de mostrarmos ao mundo quem Deus é.


3. Como uma atitude de Adoração por motivos nobres (v2).


“Prostrar-me-ei [...] E louvarei o teu nome, por causa da tua misericórdia e da tua verdade [...] No dia em que clamei, tu me acudiste e alentaste a força de minha alma”.

Nestes versículos, o salmista apresenta-se como um adorador prestando um culto a Deus por Ele manifestar seus atributos de misericórdia e verdade em sua vida. Além do fato de Deus ter lhe socorrido num momento de aflição, restaurando sua força e seu vigor.


4. Como uma prática que nos traz uma viva esperança futura (vv 4 e5).


“Render-te-ão graças, ó Senhor, todos os reis da terra [...] E cantarão os caminhos do Senhor”.

Tudo o que Deus operou no passado e tem operado no presente, deve nos fazer olhar para o futuro com grande esperança. Davi contempla um momento da história em que não só ele, mas todos os reis da terra também vão reconhecer a grandeza de Deus conforme nos mostra Apocalipse 21.24.


5. Como um reconhecimento pela atenção especial de Deus (vv 6 e 7).


“O Senhor é excelso, contudo, atenta para os humildes [...] Se ando em meio à tribulação, tu me refazes a vida”.

Estas palavras expressam bem o motivo da gratidão do salmista. Deus, embora sendo elevado, transcendente, Ele é um Deus atencioso, que olha atentamente para os humildes. Ou seja, Deus se importa com os seus servos dando a eles uma atenção especial. No versículo 7, o salmista nos mostra uma bela imagem: ele se encontra cercado de inimigos e perigos de todo o tipo, e, no entanto, o Senhor lhe permite andar em segurança por entre as adversidades como se elas nem existissem.


6. Com uma atitude de confiança em Deus (v 8).


“O que a mim me concerne o Senhor levará a bom termo [...] Não desampares as obras das tuas mãos”.

Pelo cumprimento de suas promessas e planos do Senhor, Davi entendia que Deus iria completar a obra que tinha começado (Fl 1.6). O salmo termina com um pedido. Davi pede para Deus não nos desamparar, ou seja, que ele continue fazendo o que está fazendo a nosso favor.

Para concluir podemos dizer que, ações de graças é um reconhecimento de quem Deus é e do que ele tem feito. Esta prática deve fazer parte da nossa vida diária e não apenas lembrarmos de fazer uma vez por ano. Assim como o salmista que possamos ser agradecidos a Deus por tudo o que ele tem feito, pois isso revela nossa intimidade e reverência ao Deus trino.


Em Cristo Jesus. .

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo