• Pastor Gilberto Anselmo

A resposta de Deus ao Pecado (Gn 3.9-21)


Adão e Eva criados à Imagem de Semelhança de Deus, em um lugar “perfeito”, após conversarem com a serpente, tiveram uma refeição mortal. Mas a história do pecado não acaba por aí, pois Deus vem ao encontro deles para confrontá-los. Este cenário é de extrema importância para nós, pois todos nós como herdeiros do pecado de Adão, um dia estaremos na presença de Deus para respondê-lo pelos nossos pecados.

No entanto, meus irmãos, o que me chama atenção neste texto é como Deus respondeu à rebeldia humana. A resposta de Deus ao pecado do homem mostra algo que jamais poderíamos imaginar. Creio que Adão ficou surpreso com a resposta de Deus, que no lugar de sua morte imediata lhe deu uma promessa de graça. Baseado nisto gostaria de refletir nesta manhã sobre “A resposta de Deus ao pecado: a graça triunfa”.


1. Deus demonstra seu amor soberano (Gn 3.9-13)


A pergunta de Deus “onde estás?” revela seu amor soberano. A pergunta que Deus fez não foi por causa de falta de conhecimento. Deus sabia o local exato onde eles estavam escondidos. A pergunta de Deus revela que, mesmo Ele sendo conhecedor do pecado de Adão, antes mesmo de que Ele viesse a cometê-lo, Deus veio ao encontro deste homem, que agora era pecador condenado a morte e ao inferno!

O amor de Deus foi demonstrado na fuga da culpa, onde Deus começa a cobrar por ordem de responsabilidades e um vai transferindo a culpa para o outro e ninguém assume. Na verdade o que Adão e Eva mereciam era a morte (Gn 2.17; cf. Rm 6.23 – onde o salário do pecado é a morte).

Não adianta tentar esconder de Deus o pecado. Deus deseja que no lugar de nos escondermos busquemos sua graça. Podemos ver que Deus continua soberano! Vemos no texto um casal, envergonhado pelo pecado e uma serpente, que induziu o casal ao pecado. Todos estão provavelmente aterrorizados com a chegada da pessoa de Deus (Gn 3.10), pois todos sabem de sua culpa. No entanto, Deus não foi afetado com o pecado. Ele continua soberano sobre sua criação. Isto não lhe fugiu do controle!


2. Deus apresenta a esperança (Gn 3.15)


Em meio a este cenário de tentação, pecado, fuga, confrontação, cobrança e condenação podemos ver uma mensagem de esperança para a humanidade. Este texto geralmente é chamado deprotevangelium, o primeiro vislumbre do evangelho. Veja que no meio a todo este problema Deus tem a esperança para reverter o caos gerado pelo homem.

É interessante que esta palavra de esperança da parte de Deus não é direcionada ao homem, mas à serpente. Mostrando assim que o inimigo será derrotado. Aquele que induziu a entrada do pecado será destruído. A derrota deste inimigo implica na remoção do pecado e a restauração da ordem criada por Deus!

O texto nos fala de um grande duelo entre duas sementes/descendentes. A descendência da mulher esmagaria a cabeça da serpente, indicando um golpe mortal, sentenciando a serpente à morte. Já a serpente feriria o calcanhar do descendente da mulher, indicando que ela causará dor e perseguição ao descendente da mulher.

O Novo Testamento nos mostra que esse duelo é entre Cristo e Satanás. Cristo é o descendente prometido (Gl 3.16). O Novo Testamento mostra ainda que, Cristo derrotou Satanás em sua obra em nosso lugar no calvário (cf. Rm 16.20; Ap 12.9; 20.2; Cl 2.13-15).

Desta forma podemos perceber que somente Deus tem a solução para nosso pecado. Pecado este que nos foi imputado por Adão. A solução de Deus está na pessoa de Jesus Cristo, não em nossas obras ou virtudes, mas somente em sua Infinita Graça Soberana e Amor Eterno.


3. Deus cobre nossa vergonha (Gn 3.21)


Após o pecado Adão e Eva perceberam que estavam nus (cf. Gn 2.25) e se envergonharam “coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais” (Gn 3.7). Eles tentaram resolver o problema deles fazendo para si vestes improvisadas para esconderem sua vergonha e tentaram também se esconder da presença de Deus.

Já a resposta do homem à pergunta de Deus “onde estás?” foi “ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me ” (Gn 3.10). Nos dois casos a vergonha da nudez foi enfatizada no texto. O homem que antes comparecia em sua nudez diante de Deus, todos os dias, para conhecê-lo mais e alegrar-se nEle, agora está com uma cobertura fugindo da presença de Deus. O homem não se sente mais à vontade estando com Deus.

Mas o texto nos mostra que Deus, naquele momento e para aquela circunstância, proveu o homem de vestimentas melhores. Diz o texto que “E fez o SENHOR Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu” (Gn 3.21).

Um animal morre e derrama seu sangue para que possa cobrir a vergonha de Adão e Eva. Houve uma troca, um animal “inocente” morre para cobrir um homem pecador! O isto lembra? A resposta é: substituição! Mas o sangue de animais não podem perdoar os pecados ou cobrir a nossa vergonha (Hb 10.4,14)

Mas aquelas vestes foram temporárias. Só podemos estar vestidos dignamente na presença de Deus por meio do sacrifício de Cristo (Is 61.10; 1 Jo 1.7; Ap 3.4). Do contrário nada que utilizemos para cobrir a vergonha do nosso pecado será capaz de nos justificar quando comparecermos na presença de Deus. Somente Cristo tem as vestes de justiça apropriadas para cada um de nós!

Assim, podemos concluir que o pecado trouxe as trevas não somente ao coração do homem, mas a toda a criação. Em meio a esse contexto sombrio Deus apresenta da graça. Onde talvez todos esperavam a destruição do homem por causa do pecado, Deus apresenta a reconciliação. No lugar da morte imediata do primeiro casal, Deus apresenta uma promessa de vida.

O pecado de fato entrou na humanidade e a resposta de Deus ao pecado nos mostra que a graça de Deus triunfa sobre o pecado e que somente pela graça, mediante a fé em Cristo, o homem pode ser salvo do juízo e da condenação do pecado.

Então, nunca esqueça que, naquele glorioso dia em que comparecermos diante do trono de Deus, temos a certeza de que somente pela fé em Cristo, o Filho de Deus, o descendente prometido de Gn 3.15, entraremos pelos portões da Nova Jerusalém, pois somente na pessoa de Jesus está nossa esperança e salvação!


No amor de Cristo,

Pastor Gilberto Anselmo.

Soli Deo Gloria

146 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo